Armazenagem e Cia

Como a Agricultura de Precisão Pode Ajudar Você

Gastar menos e produzir mais. Esse é o objetivo da Agricultura de Precisão, um sistema de manejo integrado de informações e tecnologias, fundamentado nos conceitos de que as variantes de espaço e tempo influenciam nos rendimentos dos cultivos. Assim, esse sistema usa diversas ferramentas para compreender a variabilidade do solo, seus níveis nutricionais e as necessidades que devem ser corrigidas.

Também chamada de AP, hoje ela é um tema abrangente, sistêmico e multidisciplinar, que pode ser representado por estes três pontos que convergem em excelência de resultados:

•    Revolução gerencial;

•    Tecnologia da Informação;

•    Agregação de valor à produção.

Apenas quando esses três pontos são trabalhados em conjunto é possível estabelecer o aprimoramento da produtividade, da qualidade, do volume a ser produzido e da redução de preço dos produtos para competir no mercado interno e externo.

imagem1

Agora, você deve estar se perguntado: De que forma a AP pode diminuir os custos e aumentar a lucratividade?

A resposta é simples: a partir da tecnologia aliada à informação. Esse método vem ganhando espaço no mercado e faz uso de tecnologias que envolvem tratores, GPSs, controladores de aplicação e análises de solo, uso do GNSS (Global Navigation Satelite System), do SIG (Sistema de Informações Geográficas), de instrumentos e de sensores para medidas ou detecção de parâmetros ou de alvos de interesse no agroecossistema (solo, planta, insetos e doenças), de geoestatística e da mecatrônica, dentre outros artifícios para tornar o trabalho no campo mais prático e produtivo.

Quanto mais ferramentas, mais informações. Quanto mais informações, resultados mais efetivos.

imagem2

Além disso, a AP não está relacionada apenas ao uso de ferramentas de alta tecnologia, já que os seus fundamentos podem ser empregados no dia a dia das propriedades pela maior organização e controle das atividades, dos gastos e produtividade em cada área.

O emprego da diferenciação, por exemplo, já ocorre na divisão e localização das lavouras dentro das propriedades, na divisão dos talhões ou piquetes, ou simplesmente, na identificação de “manchas” que diferem do padrão geral. A partir dessa divisão, o tratamento diferenciado de cada área é a aplicação do conceito de AP.

Vai preparar o silo para armazenar os grãos a longo prazo? Então confira 8 dicas para garantir a qualidade dos seus grãos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *