Kepler em foco

A evolução da armazenagem de grãos no Brasil

O principal objetivo da armazenagem de grãos é manter a qualidade do produto. Por isso, espera-se que boas práticas agrícolas sejam realizadas durante o processo, para garantir a sua eficiência. Ao longo dos anos, diversas regras foram criadas para melhorar a efetividade do sistema. Hoje, o foco é evitar o desperdício de grãos pela falta de silos adequados, limpeza mal feita das instalações, secagem dos grãos mal realizada e transporte inadequado.

 

Abaixo, confira as recomendações, leis e avanços relacionados ao assunto:

 

- A recomendação da FAO é para que a capacidade estática de armazenagem de um país seja igual a 1,2 vezes a sua produção agrícola anual. Seguindo essa linha de raciocínio, atualmente o déficit no Brasil seria de cerca de 70 milhões de toneladas.

 

- Em 2000, foi aprovada uma lei que trata da armazenagem no Brasil. Considerada um avanço enorme para o setor, essa lei disciplina a atividade exigindo recursos tecnológicos como termometria, aeração e outras providências.

 

- Nos últimos anos, as principais companhias brasileiras que fabricam equipamentos para armazenagem vêm diversificando os seus portfólios e ofertando equipamentos para atender diferentes tamanhos de estruturas.

 

Recentemente, a Kepler Weber lançou o conceito de Armazenagem Inteligente. O projeto busca integrar os melhores equipamentos dentro de uma unidade, de forma a proporcionar um processo de excelência. O principal objetivo é garantir os melhores resultados com soluções focadas em: preservação da qualidade dos grãos, economia nos custos de operação e segurança nos processos.

 

Quer saber mais sobre esse conceito?

Então clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *