Relatorio Sustentabilidade - page 35

35
SOBRE ESTE RELATÓRIO / MENSAGEM DO PRESIDENTE / A KEPLER WEBER SEMPRE EVOLUI
/
GERANDO MAIS VALOR
/ MELHORANDO A ORGANIZAÇÃO / RESULTADOS
RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE
2016
GERANDO MAIS VALOR
Risco operacional:
é o risco de prejuízos diretos
ou indiretos decorrentes de uma variedade
de causas associadas a processos, pessoal,
tecnologia, infraestrutura e outros fatores
externos, exceto riscos de crédito, mercado e
liquidez. A alta administração da Companhia
monitora os riscos operacionais por meio de
processos, como:
1. Exigências para segregação adequada de
funções, incluindo a autorização independentede
operações;
2.
Exigências
para
a
reconciliação
e
monitoramento de operações;
3. Cumprimentodeexigências regulatóriase legais;
4. Documentação de controles e procedimentos;
5. Exigências para a avaliação periódica de riscos
operacionais enfrentados e a adequação de
controles e procedimentos para tratar dos riscos
identificados;
6. Exigências de reportar prejuízos operacionais e
as ações corretivas propostas;
7. Desenvolvimento de planos de contingência;
8. Treinamento e desenvolvimento profissional;
9. Código de ética e conduta;
10. Padrões éticos e comerciais;
11. Política de Segurança da Informação;
12. Política de Gerenciamento de Riscos;
13. Comitê de Gestão de Riscos;
14. Mitigação de risco, incluindo seguro, quando
eficaz.
Risco Socioambiental:
Os segmentos de
atuação da Kepler Weber estão sujeitos aos
riscos socioambientais inerentes às suas
atividades, tais como acidentes, incêndios, falha
de equipamentos, explosão, não atendimento
às normas regulamentadoras do Ministério do
Trabalho e Emprego, emissão de gases tóxicos,
derramamento de substâncias, entre outros. A
eventual ocorrência dos eventos comentados
acima pode, entre outros efeitos, resultar em
paralisação da unidade produtiva, danos graves
aos bens da Companhia, prejuízo financeiro,
além dos possíveis danos ao meio ambiente.
No princípio da precaução voltado ao Sistema
de Gestão Ambiental – SGA –, a Companhia
trabalha os aspectos ambientais, focados na
minimização dos impactos que possam ser
causadores de acidentes e/ou incidentes. São
levantados os possíveis aspectos ambientais,
bem como perigos e riscos ocupacionais. Para
isso, a Empresa estrutura uma ferramenta para
registro de ocorrência anormal – ROA – e registro
de ocorrência ambiental – ROAM –, a qual tem
como objetivo administrar as não conformidades
registradas nos formulários ROA e ROAM, que,
mediante esses registros, serão evidenciados os
eventos indesejados e ocorrências.
Variação climática:
pode ocasionar eventos
extremos, como seca ou chuva, aumento de
pragas, doenças, aumento de gás carbônico
(CO2) na atmosfera e outros eventos que
influenciam o volume da produção, alterando a
intensidade da colheita e impactando nas fases
pós-colheita. Essa variação de clima afeta a
produção agrícola, reduzindo ou aumentando
a demanda por produtos da Companhia. Em
ambas as situações, há um impacto grande na
operação. Para mitigar esse risco, a Companhia
realiza análises sistemáticas de mercado para
acompanhar as projeções de safras e mensurar
o volume de negócios previstos. Esse trabalho
consiste ainda em identificar os locais commaior
déficit de armazenagem, definindo um plano de
ação e resultados estruturados.
1...,25,26,27,28,29,30,31,32,33,34 36,37,38,39,40,41,42,43,44,45,...87
Powered by FlippingBook